Black Friday: ainda dá tempo de planejar sua campanha

Black Friday

Black Friday: ainda dá tempo de planejar sua campanha

730 350 Sandra Turchi

A Black Friday, ou Sexta-Feira Negra em português, chegou ao Brasil em 2010 e sempre teve caráter predominantemente digital. No País, a maior parte da ação acontece em sites e plataformas de e-commerce, que usam a data norte-americana para lucrar também aqui.

O dia que gera alta movimentação no comércio brasileiro é vantajoso tanto para os empresários quanto para os clientes. Muitas pessoas aproveitam a data para, por exemplo, adiantar as compras de Natal ou adquirir produtos com preços originais elevados.

O e-commerce é a modalidade de compra preferida dos consumidores na Black Friday, pois, além de dispensar filas das lojas físicas, permite realizar comparações de preços em tempo hábil de aproveitar os descontos da data. No entanto, os empreendedores de lojas virtuais que pretendem garantir bons resultados devem se preparar de forma adequada para a ocasião.

Black Friday crescerá em 2017

Segundo dados da Ebit, maior referência em inteligência competitiva para o e-commerce no País, as vendas da Black Friday 2017, no Brasil, estão estimadas para R$ 2,1 bilhões, 15% a mais do que em 2016. Além disso, o número de pedidos deve aumentar 7,7%, isto é, de 2,92 milhões para 3,1 milhões. O tíquete médio também será maior. O valor previsto é de R$ 695, 6,4% a mais do que no ano passado.

A empresa revelou ainda, em uma das pesquisas realizadas, que 81% dos entrevistados têm intenção de comprar algo na data. Entre os respondentes, 41% expressou que pretende adiantar as compras do Natal, sendo que 58% querem adquirir algo para uso próprio e somente 18% pretendem comprar presentes.

Os resultados mostraram também quais produtos devem ser mais consumidos. Eletrônicos são os mais cobiçados pelos entrevistados, com 34% das intenções de compra. Na sequência, vêm os eletrodomésticos (27%), de informática (24%), telefonia e celulares (23%), sendo que a expectativa de tíquete médio deste ano é a mais alta (R$ 1.236).

Dicas para lucrar com e-commerce

Consumidores que esperam a Black Friday para realizar suas compras logo associam a data às suas plataformas de e-commerce favoritas. Portanto, cabe aos empresários prepararem-se adequadamente para conquistar e fidelizar clientes nesse dia lucrativo.

Veja cinco dicas de como alcançar ótimos resultados na Black Friday:

1. Ofereça um bom atendimento

A ação acontece somente em um dia no ano e chama a atenção de milhares de consumidores. Logo, provavelmente sua empresa atrairá clientes potenciais por causa da data. Os preços atrativos serão oferecidos por diversas lojas, portanto, o atendimento poderá ser o seu diferencial de vendas.

Clientes bem atendidos tendem a voltar e fazer negócios com a empresa, mesmo que os preços não sejam mais tão baixos em outras oportunidades. A equipe que trabalhará na Black Friday deve ser treinada para atender uma demanda alta com agilidade e eficácia, garantindo a satisfação de clientes novos e antigos.

2. Prepare seu estoque

Oferecer grandes descontos sem ter o produto disponível gera frustação a qualquer consumidor. A dica para se preparar para a data é realizar um levantamento histórico das vendas dos anos anteriores e fazer a compra do estoque necessário estimado.

Considerar os hábitos de consumo e tendências de compras do período atual também deve ser levado em conta no planejamento de estoque. O investimento em marketing deve estar de acordo com o aumento de fluxo característico da época, de forma que os objetivos das ações estratégicas possam ser alcançados.

3. Seja transparente

O aumento proposital de preços na semana que antecede o dia da ação para que, assim, a empresa consiga oferecer os descontos é uma ação que apenas prejudica a imagem da marca, sem promover vendas significativas de fato.

Ser transparente com o consumidor moderno é uma regra básica, uma vez que este está cada vez mais exigente e bem informado. Então, a dica é realizar promoções reais, baseadas nos preços originais dos produtos, sem enganar o cliente. Caso não consiga oferecer descontos significativos, você pode optar pela promoção dos produtos menos procurados, garantindo presença na ação e transparência com o consumidor.

4. Invista em engajamento

As redes sociais são fortes aliadas do marketing digital da atualidade. Manter presença digital em canais como Facebook, Instagram, Twitter, blogs e outras redes significa garantir que a imagem da marca esteja entre as opções de compra do consumidor.

As ações nas redes sociais específicas para a Black Friday podem começar com a divulgação das promoções que serão disponibilizadas e se intensificarem com engajamento e relacionamento direto com o cliente.

5. Alie-se aos marketplaces

Os marketplaces, espaços virtuais em que vendedores e compradores se encontram para fazerem negócios, devem ser vistos como parceiros em datas como a Black Friday. Empresários de e-commerce podem fazer parcerias com esses sites através de investimento em marketing específico para a data, valendo-se da segmentação de nichos que eles possibilitam atingir.

Black Friday e e-commerce caminham juntos e cabe somente ao empresário pensar suas estratégias e colocá-las em prática para beneficiar-se com a ocasião. Aproveite a oportunidade para aumentar seus lucros!