Loja Exclusiva ou shopping virtual – o que é melhor?

Loja Exclusiva ou shopping virtual – o que é melhor?

150 150 Sandra Turchi

Se você está pensando em estruturar uma operação de e-commerce para sua empresa, com certeza já se deparou com essa e outras dúvidas. É natural, tendo em vista as opções para quem deseja se lançar no mundo do comércio eletrônico.  A escolha entre ter uma loja customizada ou ter uma loja dentro de shoppings virtuais – que funcionam como os shoppings que conhecemos - está ligada a dois pontos principais: qual o objetivo da empresa e quanto ela deseja investir nesse novo projeto. Quer dizer, há necessidade de fazer um planejamento anterior. Uma loja virtual é um negócio novo, sendo assim, o empresário deve fazer um plano de viabilidade antes de evoluir em qualquer direção. Essa é a única forma de reduzir a taxa de mortalidade de novas empresas, que ocorre no mundo virtual, e também no real, e está em torno de 50%, segundo o Sebrae e a Camara-e.net, ou seja, metade das empresas não sobrevivem ao primeiro ano de operação. Relembro, com isso, da importância que um bom planejamento tem para os negócios.

(artigo para Jornal Diário do Comércio - guia do Ecommerce)

Voltando à questão, se a empresa, no seu planejamento, definiu que o resultado das operações na web deverá ter grande participação no seu negócio, ou se a nova empresa é um negócio totalmente virtual, a sugestão é pensar em um desenvolvimento customizado, investindo um pouco mais, mas adequando o site de e-commerce às suas reais necessidades, não ficando assim presa a formatações pré-existentes, que ocorre na maioria dos shoppings virtuais.

Por outro lado, se a empresa já tem diversas lojas e deseja apenas “experimentar” o universo do comércio eletrônico, tendo poucas expectativas inicialmente com relação aos resultados, ou seja, ela deseja fazer um “piloto” de sua atuação online, então poderá utilizar o caminho dos shoppings virtuais, visto que são práticos e bem mais econômicos em termos de investimentos. E, feito esse “teste”, dependendo dos resultados, então ela poderá partir para um investimento maior.

Em qualquer das opções acima, vale lembrar que a operação no mundo virtual não deve ser considerada algo trivial. Exige dedicação, pois para a empresa ser encontrada na web ela deve investir em divulgação diferenciada, como por exemplo, nos buscadores como Google, Yahoo ou Bing, que são fundamentais, visto que em torno de 80% das pessoas pesquisam antes de comprar qualquer coisa.

E para ter bons resultados nesse campo ela deverá investir em SEM (Search Engine Marketing) que são técnicas para melhorar a posição do seu site nas “buscas orgânicas”, entre outras formas de divulgação, como links patrocinados, redes sociais, etc. No caso dos shoppings virtuais, em geral, esse trabalho de marketing é feito pelo próprio operador do shopping, mas é sempre aconselhável a empresa conhecer melhor sobre isso para que possa monitorar seus resultados.

17 comments
  • Boa tarde Sandra, o nosso site entrou no ar na sexta-feira dia 08/10/2010, gostaria que visitasse e deixasse sua crítica.

    Acesse: http://www.w10comunicao.com.br

    Abraço forte e parabéns, seus artigos são de grande valor.

  • Turchi, sugiro corrigir ou esclarecer a utilização de SEM para buscas orgãnicas ao invés de SEO.

    Algumas correntes dizem que o SEM é o todo, onde estão incluídos o SEO e os Links Patrocinados e outras que dizem que SEM = Links Patrocinados e SEO = Busca Orgânica.

    Quem sabe isso não dá mais um post?

    Um abraço, e obrigado pelas dicas, conselhos e esclarecimentos.

    • Oi Márcio,
      Muito obrigada pela sua sugestão. Farei isso em um próximo artigo, pois realmente são muitos detalhes que as vezes não cabem num artigo, que temos espaço limitado, mas vc tem razão, talvez valha a pena detalhar em um artigo exclusivo.
      Um abraço,
      Sandra

  • Sandra,

    Uma dúvida: E quando trata-se de uma distribuidora de confecção, uma marca própria. Qual seria a melhor forma de entrar no ecommerce sendo que essa entrada poderia ser vista com maus olhos por meus atuais clientes, pois teoricamente, estaria “roubando” seus clientes.

    Ótimo post.

    Vinicius

    • Ola Vinicius,
      Como te respondi pelo email, o ideal, nesse caso, é lançar a nova loja para vender direto, com outra marca, para não gerar conflitos com seus atuais clientes, ok?!
      abs, Sandra

  • De fato muitas empresas não utilizam todas as ferramentas de marketing disponíves para maximizar a presença na web.

    Os que tem e-commerce não ajudam o cliente a decidir pela compra. Os que não tem acabam não usando a web para expor sua presença física.

    Convido você para ler o artigo:
    Seu Negócio é a Alma da Propaganda
    http://www.madraint.com/2010/inbound/seu-negocio-e-a-alma-da-propaganda/

    abs//Marcelo.

  • Bom dia,

    Gostaria de tirar algumas dúvidas.

    Bom para isso gostaria de falar rapidamente o projeto.

    A luzza é uma industria de confecções gospel camisetas adulto e infantil e nunca teve uma estrategia de web.

    No começo deste ano ela foi licenciada pela Luz e Vida Editora que e dona da marca smilinguido “as formiguinhas” que inicialmente era so marca paginas mas hoje são mais de 5000 itens e muitas empresas licenciadas marcas de grande reconhecimento no mercado como Chocolates Garoto, Nadir Figueiredo, Credeal entre outras e no nosso seguimento nao existe concorrencia.
    As vendas com a entrada da “moda smilinguido” triplicaram. E com isso a empresa viu necessidade de melhorar a relacao com os clientes e com isso a empresa reestruturou a area comercial e hoje nos eu e meu parceiro de negocios entramos nos somos Responsaveis pela regiao Sudeste onde temos uma margem de comissionamento de 13 % onde 3% ficaria para a empresa pois os nossos pre postos ganham de 7 a 10 conforme a meta alcançada.
    ok
    entao a pergunta como eu posso alavancar as vendas para nao precisar de ter representantes na rua e sim gerar negocios online, tenho um site que eu contratei e gostaria que fosse avaliado http://www.luzza.com.br. sei que aqui não e local para resolver o meu caso, mas so para clarear as ideias.
    eu pensei em criar uma loja virtual para vender ao cliente final, mas tenho medo de acabar concorrendo com meu cliente que hoje e lojista.

    bom enfim, gostaria de saber quais os melhores caminhos.

  • Wilian Ricardo dos Santos 26 de novembro de 2010 at 19:02

    Olá Sandra. Venho acompanhando seu blog a pouco tempo, como sou formando de marketing tenho achado muiot interessante suas matérias. Adoraria que me desses duas dicas: Primeiro, quais as tendências para o mercado que almejo trabalhar?
    Segundo: Quais as mais novas tendências para o marketing digital, mais a médio prazo, como por exemplo para 2020.
    Muito obrigado e sucesso.

  • Obrigado pelo artigo.
    São diversas informações a serem processadas que vão ajudando nas decisões e próximos passos.

  • Sou iniciante nesse mundo virtual.Sou artista plastico e gostaria de saber como fazer com que minha arte seja vista. crio quadros rusticos ,barrocos tipo arte mineira de muito bom gosto. obrigado desde ja.

    • Caro Aldonei, como vai?
      Existem diversas maneiras de se divulgar na internet. Eu sugiro que vc dê uma lida no meu livro, que acaba de ser lançado, lá você encontrará muitas formas de se utilizar da web para isso.
      Se tiver qualquer dificuldade em encontrar o livro me avise. Ele está sendo vendido pela internet no site da editora Atlas, com desconto de lançamento, ok?!

      Um abraço, Sandra

  • Ola Sandra,
    Gostaria de sua opiniao se possivel:
    Estou no processo de planejamento e estudo, gostaria de lancar uma nova marca (area vestuario infantil) meu plano e de criar uma marca que ira se destacar no mercado Brasileiro pois the diferencial sera a qualidade e beleza das pecas que nao sao encontradas atualmente no Brasil.
    Estou me preparando para “investir pesado” qualidade em primeiro lugar e grande investiment em markenting.
    Minha pergunta seria, em sua opiniao vale a pena investir “grande” em uma nova marca a principio apenas virtual ou o risco ainda e grande no Brasil em termos de comercio eletronico?
    Muito obtigada!
    Lu~

    • Olá, Lu!

      Para responder a essa pergunta, seria importante que eu tivesse mais informações sobre o seu negócio, mas o e-commerce no país está em franca expansão e oferece enormes oportunidades. Acredito que com um bom planejamento e estando bem focada em vender apenas pela internet, há grandes chances de se ter sucesso.

      Abraços, Sandra

Deixe um comentário