“O consumidor não é mais um mero espectador. Agora ele é um ator e está no centro do palco” | Blog da Sandra Turchi | Comunicação e Marketing Digital

“O consumidor não é mais um mero espectador. Agora ele é um ator e está no centro do palco”

“O consumidor não é mais um mero espectador. Agora ele é um ator e está no centro do palco”

150 150 Sandra Turchi

Marcos Labanca/Gazeta do Povo / “É importante as pessoas e as empresas entenderem a necessidade de compor suas estratégias contando também com o digital. Ele até pode ser entendido como um complemento, mas é fundamental.” - <b>Sandra Turchi, professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)</b>

 

“O consumidor não é mais um mero espectador. Agora ele é um ator e está no centro do palco”

Sandra Turchi, professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)

Publicado em 26/08/2011 | Entrevista de Sandra Turchi - Palestrante sobre marketing digital e e-commerce para o jornal "Gazeta do Povo" (por DENISE PARO)

Foz do Iguaçu - Na era da mídia digital, o consumidor deixou de ser espectador para ocupar o centro do palco. Postagens em redes sociais e blogs mostram o poder de quem antes era visto pelas empresas apenas como alvo para mais uma venda. Professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), que tem sede em São Paulo, Sandra Turchi diz que muitas empresas ainda não entenderam o novo papel do consumidor neste cenário. Ela participou de um evento em Foz do Iguaçu e falou sobre o tema em entrevista à Gazeta do Povo.

Qual a importância do marketing digital para as empresas?

É importante as pessoas e as empresas entenderem a necessidade de compor suas estratégias contando também com o digital. Ele até pode ser entendido como um complemento, mas é fundamental. Não só a “geração Y”, as pessoas mais novas estão todas conectadas. As empresas precisam compreender as várias ferramentas que existem, as tendências para poder elaborar suas estratégias e aplicar melhor. Não é sair fazendo. Por exemplo, agora estão na moda as redes sociais. Você tem que pensar em uma estratégia para estar com a presença on-line e montar perfis no Twitter e Facebook.

 

É preciso mais preparo?

Sim, o que percebemos é que existe uma demanda muito grande por parte das empresas e das agências por pessoas com conhecimento nesta área. Outro problema é que a universidade ainda não incorporou este tipo de tema nos cursos de graduação. Existem cursos de férias, de média duração e de pós-graduação, mas ainda é pouco. Do lado dos profissionais, percebemos que há agências bastante especializadas em marketing digital. Mas as grandes agências de publicidade sofrem ainda para acompanhar esta nova realidade porque, de certa forma, não entenderam a importância disso a tempo e estão agora adquirindo outras empresas especializadas no digital.

Qual é o motivo deste atraso?

A mídia na internet não surgiu com um potencial de verba tão grande quanto a mídia de massa. Por isso tem potencial de ganho para as agências ainda menor e foi deixada um pouco mais em segundo plano. Mas agora é irreversível. O que é importante é conhecer as várias possibilidades não só de redes sociais, mas também advergame, mobile marketing, e-commerce, social commerce e por aí vai. Nós temos uma infinidade de possibilidades no mundo digital que estão crescendo e mudando muito o modo de se fazer as coisas.

Com o acesso às mídias digitais a imagem das empresas fica muito sensível. Isso favorece o consumidor?

Sem dúvida. Uma das mudanças é que elas trouxeram um poder maior para a mão do consumidor. Não só um poder de barganha, porque ele tem mais acesso à informação, mas um poder de estar no comando. Ele pode influenciar outros compradores, pode influenciar as empresas a lançarem novos produtos. O consumidor não é mais um mero espectador. Agora ele é um ator e está no centro do palco. Hoje o consumidor tem poder de influenciar outros compradores por meio das mídias sociais e de fazer pesquisas. Isso faz com que ele esteja muito mais preparado no momento da compra. A pesquisa está um clique de uma loja da outra. A pesquisa [em buscadores] hoje é a principal atividade da web, seguida pelas redes sociais.

Então as mudanças partem das pessoas?

A rede é uma plataforma. Quem faz o que acontece na rede hoje são as pessoas. Então é muito legal ver que a revolução é isso. Parte das pessoas enquanto consumidoras, criadoras de conteúdo. Hoje você coloca um blog no ar e influencia o mercado de várias formas com conhecimento que vai brotando. Não são apenas os meios de comunicação tradicionais que estão de posse das informações.

 

 

 

8 comments
  • Bom dia Sandra,

    Me chamo Tainá Miranda e fui no ENEJ 2011, e assisti uma palestra sua sobre mídias sociais. Me interessei muito, principalmente pelas dicas e os dados que você nos disponibilizou através da apresentação.
    Gostaria que, se possível, você me disponibilizasse esta apresentação, pois estou fazendo um estudo na minha faculdade e os dados disponibilizados por você naquela apresentação, seriam de ótima valia para mim.
    Agradeço desde já a sua atenção.

    Tainá Miranda
    Analista de Marketing da CAMPE Consultoria Jr
    Universidade Federal de Juiz de Fora
    Minas Gerais – Brasil

  • Muito boa a entrevista, parabéns.

    Concordo que a comunicação tem que ser planejada por completo. Muitos clientes, e até agências, ainda não perceberam que “integrado é mais gostoso”. É preciso planejar tudo integrado, tudo como um todo, e não planejar o offline e depois adaptar para o online, desta forma é apenas repetição do que já está sendo comunicado na TV, jornais e revistas.

  • Olá, Tainá! Tudo bem?

    Vc já pesquisou no slid share?
    Lá tem muita coisa boa. Fica a dica.
    Basta ir pelo google.

    abraço!

  • parabéns, excelente post.

  • Ótimo texto, inclusive essa ideia já existe de uma dupla de Harvard (Pine II e Gilmore) que escreveram em 1999 o Livro The Experience Economy, que fala exatamente sobre o cliente participativo e que todo negócio é um palco. Pena que no Brasil a gente leve tanto tempo (13 anos) pra entender… Show. Dica de livro inclusive. Parabéns Sandra, te admiro muito….

Deixe um comentário