Receitas de Sucesso para Inovação | Blog da Sandra Turchi | Comunicação e Marketing Digital

Receitas de Sucesso para Inovação

Receitas de Sucesso para Inovação

150 150 Sandra Turchi

Todas as crises têm um fator positivo, pois impõem a busca de alternativas criativas tanto para nações, como para empresas ou mesmo para profissionais. Para as empresas há um estímulo a encontrar oportunidades de investimento e novas formas de fazer negócios, comunicação e marketing.

Esse é um dos fatores que vem favorecendo o crescimento da utilização de ferramentas de comunicação digitais, pois são uma excelente alternativa. Primeiro porque são mais acessíveis, em termos de custo, do que as mídias tradicionais, segundo porque possibilitam inovações não vistas até então e terceiro, pois permitem a mensuração de praticamente tudo.

Outro ponto relevante é que tornam possível uma aproximação maior com os consumidores, favorecendo o famoso ‘marketing one-to-one, pois elas viabilizam a segmentação por perfis de clientes, a customização de ações de comunicação e o alcance, mais adequado, daqueles que têm potencial efetivo para comprar determinado produto, visto que há uma infinidade de interesses distintos de públicos bastante específicos.

Como dito acima, outra questão é a possibilidade de medir os resultados de cada ação implementada, pois se pode acompanhar o interesse gerado no consumidor mesmo antes de ele chegar ao site, e depois, quando já está nele, saber quais áreas ele visitou, o que estava procurando, em que momento desistiu da navegação, o que comprou efetivamente, etc. Algo similar seria praticamente impossível no mundo off-line.

O e-Commerce surge como excelente alternativa, tendo em vista que é possível oferecer maior conveniência aos atuais clientes da empresa, além de atrair novos consumidores que dificilmente viriam por outros meios.  Observa-se esse movimento tanto nas grandes empresas – como Casas Bahia, que entrou no mundo virtual em 2008, WalMart, entre outras – como nas pequenas e médias (PME’s) – como floriculturas, bancas de jornais, etc – que têm feito negócios on-line e lucrado com esse canal, cuja previsão é superar os R$ 10,8 bilhões de faturamento até o final de 2009.

Há casos bem consolidados, como das montadoras de automóveis e construtoras de imóveis, que esclarecem dúvidas pela web antes da compra. Essa é uma tendência, visto que muitas redes têm investido num modelo de variado canais, para atender diferentes públicos, ou então o mesmo público, mas em momentos diferentes.

Isso ocorre porque o cliente deseja ter a liberdade de pesquisar no site e comprar na loja física, por exemplo, ou comprar no site e retirar na loja, ou ir à loja e consultar produtos que não estão no mostruário. Essas alternativas reduzem o temor que alguns consumidores ainda apresentam com relação às compras na web.

Dentre as inovações observadas destaca-se a divulgação de informações e detalhes de produtos no You Tube, ou lançamentos em redes sociais, como o Twitter. Para alguns produtos é muito interessante o uso de games, pois é um bom caminho para divulgação, tendo em vista que o público que joga é cada vez mais maduro e feminino, ou seja, um perfil mais voltado ao consumo e, além disso, os games permitem grande contato com a marca, pois há total imersão durante o jogo.

Para praticamente todos os produtos o uso correto de ferramentas de busca se tornou essencial, já que as pessoas se utilizam mais e mais desses mecanismos para localização de sites, buscas por preço ou busca por comentários de outros internautas antes de consumir algo.

Como é possível observar em diferentes momentos da história, as crises, quase sempre, estão associadas também à evolução, justamente por provocar inovações.

Artigo para revista BtoB out-09