Vivendo no mundo da busca | Blog da Sandra Turchi | Comunicação e Marketing Digital

Vivendo no mundo da busca

Vivendo no mundo da busca

150 150 Sandra Turchi

Hoje em dia, você compraria um carro sem consultar a internet? E um apartamento? Um instrumento musical? Enfim, qualquer coisa. Se você respondeu que sim, lamento, pois você está perdendo a chance de fazer um negócio ainda melhor.

As ofertas na web vão de automóveis a medicamentos, de roupas de grife a descontos em bares, passando pelos leilões de arte, filmes, flores, quer dizer, tudo. Isso mesmo. Podemos encontrar praticamente tudo na internet. São milhares de lojas vendendo uma infinidade de produtos. É um shopping gigantesco, com o que você imaginar.

(artigo para Portal PEGN - Globo)

Porém, como fazer para localizar o que se deseja? E como ter certeza de que estamos fazendo realmente um bom negócio? As ferramentas de busca estão aí para isso. Seja por meio do grande campeão de audiência, o Google, ou pelo Yahoo!, ou utilizando buscadores de preços como Buscapé e Mercado Livre - entre muitas outras opções -, o importante mesmo para o consumidor é pesquisar antes, e a web oferece vantagens significativas, pois acelera essa procura. Sem esquecer dos clubes de compras, sites privativos para sócios, clubes de descontos, entre outros.

Cerca de 88% das pessoas que adquirem quaisquer produtos pesquisam na web antes de realizar suas compras. Dos que adquirem imóveis, por exemplo, são mais de 90%, pois isso facilita a seleção prévia daqueles que serão visitados, de acordo com faixa de preço, localização, tamanho e todas as especificações que o interessado buscar.

O varejo on-line no Brasil tende a realizar mais de R$ 24 bilhões em 2010, se forem somadas as transações de bens de consumo, automóveis e turismo, sendo esse último um dos setores que mais cresce, pois cerca de 90% das passagens aéreas são compradas pela web.

Com tudo isso, torna-se imprescindível conhecer as metodologias para se fazer presente e ser encontrado nessas ferramentas de busca. As empresas não podem mais se dar ao luxo de depender apenas da sua comunicação tradicional, ou de e-mail marketing, por exemplo. Devem investir na inteligência necessária para serem localizadas, pois, como costumamos dizer, o melhor não é ir atrás dos clientes, e sim, ser encontrado por ele.

Deve-se procurar conhecer, profundamente, os mecanismos utilizados por esses sites. Assim, o seu negócio aparecerá com destaque e credibilidade para aqueles que desejam o seu produto ou serviço. Entre diversos aspectos, destaca-se a importância de se ter um site com conteúdo relevante desenvolvido com foco no seu público-alvo, ter um site ou blog desenvolvido dentro de padrões que permitem a identificação pelos buscadores das palavras-chave que você definir, links para outros sites importantes, bem como tê-los também em outros sites, remetendo para o seu e demonstrando a importância que ele tem.

Enfim, não se esgotam aqui as sugestões. Muito pelo contrário: isso é só o mínimo que você deve se preocupar em fazer, se ainda não fez. Se for o caso, lembre-se somente de uma coisa: “A empresa que não for encontrada, simplesmente não existe

14 comments
  • Oi Sandra!

    Post muito interessante. Realmente, ainda me impressiona um pouco a quantidade de empresas que não percebe a mudança de hábitos do consumidor e continua sem garantir uma boa presença no meio online.

    E como esse artigo foi direcionado para a PEGN, acho que para pequenas e médias empresas a oportunidade é ainda maior. Isso porque a internet é mais democrática que as mídias como tradicionais. Todo mundo tem chance de produzir bom conteúdo, não é preciso investir uma fortuna de dinheiro.
    Um artigo nosso fala disso: http://sistemarketing.com.br/blog/conteudo-vale-mais-que-dinheiro-nas-midias-sociais/

    Abcs,

    André Siqueira
    SisteMarketing

    • ola André,
      Muito obrigada pelo contato e pelos comentários.
      Vou ler seu artigo também.
      Obrigada por me seguir no twitter.
      grande abraço,
      Sandra

  • Até pouco tempo, as redes sociais eram usadas por pessoas comuns para conversar e trocar ideias. Porém, com a forte concorrência, as empresas tiveram que buscar novas formas de investimento para a divulgação dos seus produtos. Hoje, as redes sociais como Twitter, Facebook e Orkut são recursos que também passaram a fazer parte da estratégia de marketing das organizações.

    Sandra, muito bom o texto parábens!

    • Muito obrigada! Que bom que gostou.
      Achei bem legal o site da CPT também.
      Podemos evoluir com a ACSP já que vcs são focados em MPEs.
      atc,
      Sandra

  • Olá, estou iniciando agora na comunicação digital, seus artigos são ótimos, esta acrescentando muitas informações no meu aprendizado. Daqui uns 10 dias vamos abrir a empresa. Espero sempre manter cotato.
    http://www.w10comunicacao.com.br.

    Beijo na alma!

    • ola Sheyla, td bem?
      Que bom ouvir seus comentários!! Espero poder continuar contribuindo!
      Vamos manter contato sim. Em que setor será sua empresa?
      Abs,
      Sandra

  • Carlos Eduardo B Previdi 4 de setembro de 2010 at 21:59

    Adorei seu site, suas dicas e como apresenta os assuntos. / Parabéns.

  • Sandra,

    Ótimo artigo parabens, mas gostaria de tirar uma dúvida em seu artigo “respondeu que SIM, lamento” o correto não seria “NÃO” ?

    Abs,
    Mauricio

  • Olá Sandra,
    Recomendo a leitura do livro “A Busca” de John Battelle, pois mostra os bastidores e a origem do Google.
    É essencial para compreendermos a importância de aliar conteúdo relevante à conquista de links em outros sites para conquistar visibilidade no Google.
    Abraços,
    Marcio Okabe
    @marciokonfide

  • Oi Sandra, estava fazendo uma pesquisa no google e cheguei até aqui, gostaria de dizer que adorei seu artigo e sempre darei uma passada para ler seus artigos,beijos.

  • Sandra,

    Primeiramente parabéns pelo Blog e a matéria. Nosso Grupo trabalha com site de vendas (e-commerce) faz alguns anos. Nosso recentemente na area de epis, http://www.superepi.com.br . De lá pra cá o sistema de busca tem sido cada vez mais rigoroso e acredito que os backlinks é o alvo mais importante para um site de sucesso porém se não houver qualidade nos links relacionados de nada vai adiantar.

    abs
    Bruno!

Deixe um comentário